Artigos › 14/08/2020

Uma História de Solidariedade e Amor – Dom Pedro Casaldáliga

Faleceu, no último sábado, dia 08 de agosto, aos 92 anos, Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito de São Felix do Araguaia, no estado do Mato Grosso (MT). Espanhol de nascença e brasileiro de coração, a morte de Dom Pedro despertou uma corrente de orações em sua memória e aos feitos de solidariedade que marcaram sua vida. Segundo boletim médico, a morte de Casaldáliga, se deu em função de um problema respiratório, agravado pelo Mal de Parkison que o acometia há anos.

Uma história de solidariedade e amor exagerado

A história de Dom Pedro Casaldáliga foi marcada pela solidariedade e pela defesa dos oprimidos no estado do Mato Grosso, localizado no centro-oeste Brasileiro. Já em sua chegada, vindo da Espanha, em 1968, Casaldáliga inicia sua atuação na proteção dos povos indígenas e pequenos agricultores, ameaçados pela violência dos grandes latifúndios que, à época, se expandiam na região. Na década de 1970, o bispo foi responsável pela criação do Conselho Indigenista Missionário.

Sua atuação nas frentes de resistência , fez com que, no ano 2000, fosse agraciado com o título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Por outro lado, sua intensa luta pelas causas do “outro” colocou sua vida em risco, como em 2012, quando recebeu ameaças de morte após anos de embate judicial envolvendo ruralistas e o povo xavante.

Padre Marcelo Silva, SSS, conta que cresceu ouvindo e vendo o testemunho de Dom Pedro Casaldáliga como bispo da Igreja marcado pela simplicidade, humildade e serviço aos mais necessitados. “Era um homem de espiritualidade profunda, um dos últimos bispos da geração do Vaticano Segundo, que marcaram muito a história eclesial do Brasil, a exemplo de Dom Luciano, Dom Paulo Evaristo Arns e outros. A morte de Dom Pedro Casaldáliga faz brotar um sentimento de gratidão a Deus, por termos experienciado um testemunho vivo desse homem de Deus entre nós; e um lamento, pois perdemos uma referência. Que sua vida possa fazer se frutificarem novos testemunhos na hierarquia da igreja, na ministerialidade do povo de Deus e em todos nós cristãos” lamenta Padre Marcelo.

Dom Pedro Casaldáliga foi seputado na última quarta-feira, dia 12 de agosto, no Cemitério Iny (Karajá), às margens do Rio Araguaia (MT), deixando como exemplo uma entrega profunda ao outro, lição exemplar de vida, que nos remete ao amor exagerado de São Pedro julião Eymard.

Seu corpo agora descansa, ao lado de centenas de indígenas e trabalhadores em terra que foram explorados e, infelizmente, assassinados pelos grileiros da região.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.