Os frutos do CGA nas dimensões Fraterna, Orante e Servidora da Congregação

Os frutos do CGA se veem refletidos na missão da Congregação e nos âmbitos das dimensões fraterna, orante e servidora… como?

Como um órgão de Governo, uma instância que reflete a partir do Conselho Geral e dos Provinciais/Regionais os frutos do CGA eles virão de um modo muito explícito quando os provinciais tornem conhecido o conteúdo dessas reflexões que serão feitas e, a partir disso, pode ser um instrumento de motivação para a vida das comunidades. Essa construção dos aspectos que marcam a nossa vida de espiritualidade, a espiritualidade eucarística que se concretiza na construção de comunidades fraternas, orantes e servidoras se dá quando nós podemos analisar, refletir e avaliar a vida da Congregação, a vida das Províncias e que depois debe ter um reflexo muito específico na vida das comunidades e na vida pessoal de cada religioso.

Por tanto, os frutos concretos vem daquilo que vai ser feito como motivação, como animação, como comunicação e nesse aspecto nem sempre nós temos uma comunicação muito eficiente, porém, contamos com a boa vontade e disposição de todos os provinciais para articular com as comunidades e os religiosos os conhecimentos desta reflexão, assim, o que irá ser mais forte como fruto deste CGA é a preparação para o próximo Capítulo Geral,

Antes do Capitulo Geral de 2023, dentro da programação da Congregação, o próximo ano, 2022, nós teremos a celebração dos 15 Capítulos provinciais/regionais na vida da Congregação e esses capítulos são preparados a partir da mensagem do Capítulo Geral. Por tanto, esses capítulos que começam em algumas províncias a serem já preparados, eles partem da mensagem do último Capítulo Geral, serão influenciados pela reflexão que o CGA irá fazer e ai projeta-se a vida das províncias e quando acontecerem esses capítulos e nós esperamos que em 2022 a situação da pandemia nos permita celebrar esses capítulos, ai teremos o quadro de presença do próximo Capítulo Geral, porque nos capítulos provinciais a gente tem a eleição, não só do Provincial que é membro de direito do Capitulo Geral, mas também a eleição do Delegado, aquele que a Província elege para representa-la no Capítulo Geral.

Com essa composição do próximo Capítulo Geral, fruto da visão que deve sair do próximo CGA iremos ter a continuidade da aplicação daquilo que o espírito de Deus está nos pedindo para vivermos o carisma do Pe. Eymard, para atualizarmos a missão e de modo particular conforme foi solicitado, a concretização de todos esses princípios e valores na construção da comunidade Fraterna, orante e servidora.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.