Notícias dos nossos Irmãos Sacramentinos de Moçambique, afetados pelo Ciclone

O ciclone tropical Idai que atingiu o sudeste da África na semana passada e afetou Moçambique, Zimbabué e Malawi já matou mais de 200 pessoas e milhares estão esperando ser resgatadas. Beira, uma das maiores cidades moçambicanas, foi a mais atingida pelo vendaval.

A nossa Congregação tem comunidades religiosas em Moçambique e o nosso caro Pe. Bartolomeu Bravo, sss, está morando em uma delas. O Provincial, Pe. Marcelo Carlos da Silva, sss, entrou em contato com Pe. Bravo para ter notícias da realidade que nossos irmãos sacramentinos e povo moçambicano estão vivendo atualmente. Segue o seu depoimento da situação atual:

“Efetivamente houve um ciclone violento no centro do país a mais ou menos 900 km da cidade em que moramos. No centro do país, a segunda maior cidade, Beira, com aproximadamente um milhão de habitantes foi destruída em torno a um 90%, centenas de pessoas morreram, afogadas e arrastadas pelas águas e chuvas de 48hs sucessivas e com ventos de até 250 km/h. foi muito violento, os hospitais ficaram danificados, salas de atendimento e de cirurgias destruídas. Os quem mais estão sofrendo são as famílias pobres das periferias, o Prefeito da cidade junto a uma delegação sobrevoou a periferia da cidade e viram corpos flutuando, tudo inundado, casas todas elas debaixo das águas, desde o helicóptero eles viram pessoas acima dos telhados e das árvores esperando para serem resgatados, são cenas muito tristes. Foi decretado luto nacional por três dias.

Nós aqui no Sul estamos bem, mas acabamos de receber um comunicado oficial do serviço meteorológico anunciando chuvas fortíssimas para dentro de poucas horas, mas sem ventos fortes como os acontecidos na cidade da Beira, avisaram para ficar em casa, para não enviar as crianças para a escola e ficarmos atentos a qualquer eventualidade.

Graças a Deus, tanto de fora, como de dentro do país, todo mundo está se mobilizando para ajudar, já que tem centenas de famílias danificadas, destruídas e que perderam tudo, entes queridos e bens. A energia e a comunicação aos poucos está sendo restabelecida.

Muito obrigado aos irmãos do Brasil, pela preocupação e solidariedade, grande abraço”. Nos disse Pe. Bartolomeu Bravo, sss.

Os nossos irmãos Sacramentinos de Moçambique estão bem, mas ao mesmo tempo muito abalados com a situação que abateu o país.

A nossa Província está unida em oração por eles e por todo o povo de Moçambique. Que Deus possa confortar o coração de todos os que estão sofrendo as consequências deste vendaval.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.