DORME BRUMADINHO… TENTA DORMIR!

DORME BRUMADINHO… TENTA DORMIR!
Que eu enxugo o seu pranto, enquanto declina com suas lágrimas o seu canto, a sua voz, as suas forças, a sua paz… o seu corpo em meus braços.

DORME BRUMADINHO, pequeno “pranto de lama” que brota de seus olhos lameados que eu te apoio aqui dentro, enquanto lá fora um exército de heróis removem o barro a procura dos seus entes queridos.

DORME PEQUENO POVO, que aqui dentro eu tento remover a lama da sua dor, com todo amor, com fé e na esperança de que esse Vale de Lágrimas vai diminuir até que sobre ele possamos andar juntos e em paz, com o seu canto, a sua força e a sua fé.

DORME BRUMADINHO, que Aquele que é Grande e que é Luz, nesta noite, se faz apequenado e diminuta chama pra aquecer a sua cama e alumiar a sua casa.

DORME PEQUENO POVO, porque amanhã a luta será grande e árdua.
Mas… você não estará sozinho BRUMADINHO.

POEMA DE: @pe.marcelo.bh

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.