Artigos › 31/08/2020

Conheça a História da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem

A Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem passou por várias construções e demolições ao longo de seus 3 séculos.

A última intervenção em 1931 foi projetada pelo escritório do arquiteto Luís Signorelli.

O tombamento estadual da Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem foi realizado em 1977 com inscrição no Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e paisagístico; no Livro do Tombo de Belas Artes.

O tombamento estadual da Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem foi realizado em 1977 por meio do decreto n.° 18.531, de dois de junho. O tombamento abrange a igreja e a praça que a circunda, que foram inscritos no Livro de Tombo n.° I — Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico.

A Imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, o lavatório da sacristia, a pia batismal, a custódia do Congresso Eucarístico Nacional e os três retábulos da antiga matriz*, dois dos quais se encontram no Museu da Inconfidência, em Ouro Preto e na Igreja de Ibirité, inscritos no Livro de Tombo n.° II — de Belas Artes.

Dois sinos da igreja, remanescentes da antiga Matriz da Boa Viagem, foram inscritos no Livro de Tombo n.° III.

A antiga matriz do Arraial do Curral Del Rei foi mantida em meio a uma praça que nas primeiras décadas da nova capital foi ponto de atividades sociais.

Em1914, a igreja antiga da era colonial foi demolida para dar lugar a construção de uma nova matriz, de arquitetura baseada no estilo gótico, inaugurada em 1921.

A torre e a decoração interna em estuque da nave e da capela-mor foram executadas por João Morandi.

Anexo à igreja encontra-se a Casa Paroquial e o Consistório, projetados em 1931 pelo escritório de Luís Signorelli.

À esquerda, a capela do Santíssimo Sacramento, de nome S. Pedro Julião foi construída em 1944.
(fonte pesquisa: Iepha).

Isto é um pouco da história da nossa paróquia* que teve início no século XVIII, com a chegada da Imagem de NSRA da Boa Viagem, vinda de Portugal em 1714.

Ali dava inicio, há mais de 300 anos, a esta paróquia que passou pela construção de 3 templos. Esta última edificação neo-gótica tombada como falamos acima, está próxima do seu primeiro centenário.

Com gratidão e paixão por esta história.

Padre Marcelo Carlos Silva, sss.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.