Aniversário de Promessas das Leigas Sacramentinas de Paracatu

No dia 21 de junho, as leigas da comunidade Paracatu comemoraram o 3º Ano das Promessas de Vida. A Celebração Eucarística foi presidida pelo Bispo Diocesano Dom Jorge Alves Bezerra, SSS, e contou com a presença das leigas da Comunidade N. Sra. do Santíssimo Sacramento Maria Balbina, Maria Aparecida, Maria Conceição, Maria de Lourdes, Olga, Maria Lúcia, Ieda, Nadir e Maria Virgínia, que participaram também da partilha da mesa após a celebração.

“Foi muito gratificante esse momento de graças em nossas vidas, infelizmente nem todas as leigas puderam participar por motivo maior. Apresentamos a síntese da frutuosa homilia pregada por Dom Jorge – Primeira Leitura (Eclo. 48,1-15) / Salmo 96, Evangelho (Mt 6,7-15) ”, disse a leiga Olga Nagano. Confira abaixo a síntese da homilia:

PADRE EYMARD, O NOVO ELIAS

Ao celebramos a Ação de Graças pelo 3º Ano da Promessa de Adesão das Leigas Sacramentinas da Diocese de Paracatu – MG, sob o patrocínio de São Luiz Gonzaga, recordaremos a bela figura do nosso Fundador, São Pedro Julião Eymard. O Padre Eymard foi homem eucarístico, habitado pelo Espírito que esteve presente e agiu em sua vida. O Evangelho da Eucaristia que ele anunciou com palavras e obras é Cristo vivo e glorioso, próximo de cada discípulo que o escuta e obedece. Ele estimulou religiosos, sacerdotes, leigos agregados e adoradores a interrogarem a Palavra como apelo e resposta para as suas vidas. Assim o fez porque ele mesmo deixou-se interpelar e formar pela Palavra, que o educou para viver o amor celebrado e adorado na Santíssima Eucaristia. O Apóstolo da Eucaristia foi o primeiro sacramentino da Congregação a trilhar o caminho da pobreza e da cruz, que o levou para o mundo novo da ressurreição. O Padre Eymard despojou-se das coisas e de si próprio para fazer-se dom e a muitos enriquecer com a sua espiritualidade de comunhão e partilha. Diante da grandeza e da fecundidade do seu amor eucarístico, as cruzes da vida serviram-lhe de estímulo para avançar no esvaziamento de si, até ser preenchido totalmente por Cristo. Foi na condição de pobre e despojado, que ele crucificou o homem velho e adentrou na vida ressuscitada do homem novo. Aos que aspiram seguir o carisma eymardiano, é bom saber que a vida eucarística é uma kenosis constante, um estar sempre a caminho das trevas para a luz, do pecado para a graça, da morte para a vida. O dinamismo contínuo da Eucaristia movimenta a vida da “pequena família” eymardiana. É preciso abrir-se ao Espírito Santo e deixar que Ele forme, interiormente, o homem novo. O bom combate é sustentado por aqueles que se fazem pobres e renunciam radicalmente o pecado. Para seguir o belo carisma eucarístico é preciso viver a pobreza no espírito, a pureza de coração e a intimidade com o Senhor. Os amigos e discípulos do Padre Eymard são chamados a imitá-lo no caminho das virtudes, fazendo-se pequenos e humildes, cultivando uma fé profunda na Santíssima Eucaristia e uma caridade operosa. E, sobretudo é necessário amar como Deus ama: viver para servir os outros, sair de si, ser Eucaristia e praticar as boas obras. O centro da vida do Padre Eymard é Cristo e seu Evangelho, por isso ele se torna presença de Deus eucarístico na Congregação e na Igreja. Padre Eymard é o novo Elias, homem de fogo, inflamado de fé na Eucaristia e incendiário do amor de Deus nos corações dos seus contemporâneos. Ainda hoje, também na Diocese de Paracatu – MG, ele acende a chama da fé eucarística nos corações de muitos leigos (as) que descobrem a riqueza da sua espiritualidade e o seguem. Através do Padre Eymard, a riqueza da Eucaristia vai aos poucos se revelando por meio de suas palavras e principalmente por causa do achado da sua espiritualidade que vem dando um sentido novo à vida cristã de muitos diocesanos, especialmente das leigas agregadas. A doutrina do amor eucarístico por ele anunciada forma o homem interior, orienta a vida fraterna e fecunda o apostolado. O encontro de Cristo com as pessoas e suas realidades humanas vem acontecendo progressivamente nas 12 horas de adoração, de 2ª a 6ª feira, na capela Santo Eymard. Em cada adoração, Cristo vai até o fundo da nossa pobreza e nos abre o caminho da ressurreição e do Reino Eucarístico. Cristo nos transfigura e indica a meta da nossa transformação. Quanta obra boa o Senhor realiza entre nós! Cada vez mais nos convencemos de que o coração do sacramentino é o útero do amor. Nessa casa da vida o amor é concebido, gerado e formado; nasce para tornar-se dom. Para nós, a Eucaristia é a presença de Cristo que está vivo e vem até nós a fim de revelar as riquezas do seu Reino. Esse Reino está bem próximo convidando-nos crescer sempre mais na comunhão fraterna, na oração e no testemunho. Enfim, a mensagem do Evangelho da Eucaristia é um apelo radical à vivência do amor, para a mudar a maneira de ser e de viver [conversão], aceitando trilhar o mesmo caminho que o Senhor percorreu. Esperamos, então, que as nossas leigas agregadas e o nosso povo descubram cada vez mais as dimensões da Eucaristia e encontrem a sua verdadeira vocação dentro deste mar de possibilidades infinitas. Uma vez aquecidos pelo fogo do amor tornem-se missionários, como multiplicadores do anúncio desta espiritualidade viva e transformadora. Assim seja!

  • Paracatu – MG, 21 de junho de 2018
  • Memória de São Luiz Gonzaga
  • Leigas Sacramentinas e
  • Dom Jorge Alves Bezerra, SSS

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.