11º dia de Capítulo Geral nos EUA – 16 de junho

Nesta sexta-feira, 11º dia do Capítulo Geral, com a adoração na parte da manhã deu-se início ao primeiro momento do processo de eleição para o novo Conselho Geral da Congregação, denominado: momento do Espírito.  Durante essa adoração os capitulares escutaram a Palavra do Senhor (cf. Ez 16,24-28; 1Cor 12,4-13), proclamando a diversidade dos dons que o Espírito dá à Igreja, mas também advertindo a todos para não “prostituírem” a Palavra recebida. Nos diversos momentos da adoração, guiada pelo Pe. Hans van Shijndel, a assembleia suplicou de Deus e do seu Filho o envio do seu Espírito Santo, para que os oriente. Foram recordados escritos de Santo Eymard e os números 30 e 36 da RV, afirmando a força de nossa vida comunitária, a ajuda mútua e a corresponsabilidade no diálogo fraterno e no apostolado, para o crescimento de todos.

Nos trabalhos da manhã foi aprovado o método de eleição e após escutarem o testemunho de Pe. Vergel Dalangin, Filipino, que viveu um período em La Mure. Pe. Martin Tin apresentou o relatório da Comissão Internacional de Formação, que produziu o novo Plano de Formação Inicial para a Congregação e concluiu o trabalho da adaptação do Ritual de Profissão Religiosa.

À noite desse dia a Província Nossa Senhora de Guadalupe foi a responsável pela Eucaristia. Pe. Hernaldo Farias presidiu, tendo a concelebração de Pe. Wilson Duran, Diretor do Escolasticado CLAS e de Pe. Agostinho Maholele, de Moçambique. Ir. Gilton de Holanda, como delegado da Província, proclamou a leitura.

Para esta segunda-feira os capitulares terão a grande tarefa de elegerem o novo Superior Geral. Pedimos a todos que estejam em orações, para que o Espírito Santo de Deus os ilumine.

p/ Pe. Hernaldo Pinto Farias,sss
Superior Provincial


O décimo primeiro dia de sessão capitular foi marcado pelos primeiros passos no discernimento para a eleição de nosso novo Superior Geral.

Seguindo a metodologia prevista, os religiosos capitulares viveram na oração da manhã um espaço denominado Tempo do Espírito, onde na oração diante do Santíssimo puderam se recolher em oração; já no período da tarde, experimentaram o Tempo de Discernimento, onde juntos puderam sondar o nome e o perfil do superior a ser eleito.

Igualmente foi analisado em grupos e plenário o reporte da Comissão Internacional de Formação, no qual foi sublinhada a busca de unificação de critérios formativos que não cheguem a desconsiderar as especificidades locais de cada lugar em que nossa congregação se faz presente.

Sigamos acompanhando com nossa oração e amizade a evolução desse importante momento de Congregação.

por Ir. Gilton Ferreira de Holanda, sss
Delegado Provincial ao 35° Capítulo Geral

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.